Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

La Principessa

lifestyle blog por sofia

Seg | 01.05.17

Tifus, vamos tomar um chá?

Sofia Silva

 

Hoje não tenho uma mas sim duas convidadas para o meu chá, são as Tifus que assinam o blog BeYowesome, neste chá falamos sobre casas de sonho, curiosas? 

 

Olá Sofia, como estás? Queremos agradecer o convite e pedimos imensa desculpa pela demora, mas apanhamos trânsito na estrada da vida. Para tentar compensar, trouxemos biscoitos de canela e de limão. Esperamos que gostes!

-C’: Quanto ao chá, e visto que já está mais calorzinho, a Diii optou por um chá gelado de mirtilo e maçã. Já eu, bebo chá de camomila bem quentinho faça chuva ou faça sol. São gostos!

E que belo sitio escolhemos para bebermos o chá. Adoramos esta paisagem; a beleza do azul do rio, o sol tímido que se faz sentir e brilha nas águas cristalinas… Era fantástico podermos sentar-nos na varanda de casa, aos domingos de manhã, e apreciar esta vista, enquanto bebíamos um chá delicioso, tal como este. Tornaria a nossa casa numa casa de sonho.

É engraçado quando falamos em casa de sonho, sabes? Temos sempre a tendência em associar uma casa de sonho àquelas casas saídas do Tumblr ou do Pinterest; cheias de luz e decorações fantásticas. Nós queríamos uma casa dessas. Até tornaria o ato de a limpar e arrumar mais interessante.

Mas, sabes, uma casa de sonho é muito mais que tijolos, janelas e um quadro engraçado. Uma casa de sonho é o lugar aconchegante e familiar, é onde nos sentimos livres e felizes, é onde está o nosso coração.

Diii: É isso mesmo! É aquele lugar que nos transmite segurança e paz. Aquele onde cada canto tem uma história, cada quadro conta uma aventura, cada cheiro guarda sua recordação. É onde surgem as maiores inseguranças e medos e ao mesmo tempo onde tudo faz sentido. É onde nos encontramos connosco mesmos em momentos difíceis; onde rimos, gritamos, choramos, ou simplesmente nos refugiamos, sem que nada nem ninguém nos incomode. É para onde levamos quem mais gostamos, e onde criamos novas memórias.

É uma casa que se constrói lentamente, sabes? E que sofre várias “quedas” pelo caminho, principalmente quando os que mais gostamos partem. E é após esses momentos frágeis, e após conseguirmos ultrapassá-los que a casa se vai tornando mais forte, mais bonita e vai superar todas as expectativas iniciais que tínhamos acerca daquele lugar de sonho.

E, para resumir e citando o escritor russo Liev Tolstói “A verdadeira felicidade está na própria casa, entre as alegrias da família.”

 

Concordam com esta citação?

 

Acompanhem as novidades no Facebook e no Instagram

2 comentários

Comentar post